Disciplina - História

A Música Brasileira no Ensino de História

O trabalho do historiador, ou da “operação historiográfica” (CERTEAU, 2010), consiste na combinação de um lugar, de procedimentos de análise e da construção de um texto - este fundamenta-se em fontes, sejam elas escritas ou não.
No ensino de História as fontes também são essenciais, são recursos usados para problematizar um determinado conteúdo ou conceito. As Diretrizes Curriculares Orientadoras para a Educação Básica do Estado do Paraná de História indica que "o ensino de história deve estar articulado a diversificação de documentos, como imagens, canções, objetos arqueológicos, entre outros, na construção do conhecimento histórico”. (PARANÁ, 2008, p. 53). Sobre o potencial documental da canção, o historiador David Treece afirma:  "a canção popular é claramente, muito mais do que um texto ou uma mensagem. Seu poder significante e comunicativo só é percebido como um processo social à medida em que o ato performático é capaz de articular e engajar uma comunidade de músicos e ouvintes numa forma de comunicação social." (TREECE, 2000, p. 128).
Continue lendo...

Neste espaço, estão disponíveis recursos didáticos e de informação sobre o tema.




Ícone artigos
Artigos


icone entrevistas
Áudios


Ícone da hora atividade interativa
Debates


icone links interessantes
Sequência de Aulas


Ícone de sugestoes de leitura
Sugestões de Filmes


Ícone de sugestoes de leitura
Sugestões de Leituras



Ilustração de vídeo
Vídeos






Artigos

ABUD, Katia Maria. Registro e representação do cotidiano: a música popular na aula de história
MORAES, José Geraldo Vinci de. História e música: canção popular e conhecimento histórico
NAPOLITANO, Marcos. O fonograma como fonte para a pesquisa histórica sobre música popular: problemas e perspectivas
NAPOLITANO, Marcos; AMARAL, Maria Cecília; BORJA, Wagner Cafagni. Linguagem e canção: uma proposta para o ensino de História

 Áudios

Apesar de você - Chico Buarque (1970)
Bonde de São Januário - Wilson Batista (1940)
Copacabana - Dick Farney (1946) 
Enquanto seu Lobo não vem - Caetano Veloso (1967)
Estúpido cupido - Celly Campelo (1958)
Eu te amo meu Brasil - Os Incríveis (1970)
Fim de caso - Dolores Duran (1958)
Geração coca-cola - Legião Urbana (1985)

Meu caro amigo - Chico Buarque (1976)
O bêbado e a equilibrista - Elis Regina (1978)
O cordão dos puxa-sacos (1945)
Rapaz Folgado e Lenço no Pescoço (1933)
Pra não dizer que não falei das flores - Geraldo Vandré (1968)
Três Apitos - Noel Rosa (1933)
Vacina obrigatória (1904-1907)



 Sequência de Aulas

Urbanização e Industrialização: Modernização do Brasil no governo JK

Sugestões de filmes

Coisa mais linda - Histórias e casos da Bossa Nova. Documentário, Brasil, 2005, 126 min. Direção: Paulo Thiago.
Simonal - Ninguém sabe o duro que dei. Documentário. Brasil, 2009, 86 min. Direção: Cláudio Manoel, Calvito Leal e Micael Langer.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               Uma noite em 67. Documentário, Brasil, 2010. 93 min. Direção: Renato Calil e Ricardo Terra.

Sugestões de Leituras

ABUD, Katia Maria. Registro e representação do cotidiano: a música popular na aula de história. Disponível em: <http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/mydownloads_01/singlefile.php?cid=42&lid=6848>                                                                                           
ARAÚJO, Paulo César. Eu não sou cachorro, não! Música Popular Cafona e Ditadura Militar. São Paulo: Record, 2002.
ARAÚJO, Samuel; CAMBRIA, Vincenzo Cambria; PAZ, Gaspar. Música em debate: perspectivas interdisciplinares. Rio de Janeiro: Editora Mauad, 2008.
BRYAN, Guilherme. Quem tem um sonho não dança: cultura jovem brasileira nos anos 80. São Paulo: Record, 2004.
CABRAL, Sérgio. A MPB na Era do rádio. São Paulo: Editora Moderna, s/d.
CARDOSO, Ciro F.; VAINFAS, Ronaldo. Domínios da história: ensaios de teoria e metodologia. São Paulo: Editora Campus, 1997.
CERTEAU, Michel de. A escrita da História. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.
COSTA,Wellington B.; WORMS, Luciana S. Brasil século XX: ao pé da letra da canção popular. Curitiba: Nova didática, 2002.
FERREIRA, Martins. Como usar a música na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2002.
HOBSBAWM, Eric J. História Social do Jazz. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 2008.
HUNT, Lynn (Org.). A nova história cultural. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
MATOS, Claudia. Acertei no milhar: malandragem e samba no tempo de Getúlio. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.
MORAES, José Geraldo Vinci de. História e música: canção popular e conhecimento histórico. Disponível em: <http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/mydownloads_01/singlefile.php?cid=42&lid=5556>
MOURA, Roberto M. No princípio, era a roda: um estudo sobre samba, partido-alto e outros pagodes. Rio de Janeiro: Rocco, 2004.
_______. Tia Ciata e a pequena África no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, 1995. 
MUSSA, Alberto; SIMAS, Luiz Antonio. Samba de enredo: história e arte. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2010.
NAPOLITANO, Marcos. História & Música. Editora Autêntica, 2002.                                                                                                                                        
SALIBA, Elias T.; MORAES, José G. V. de (Orgs.). História e Música no Brasil. São Paulo: Alameda Editorial, 2010.
SANDRONI, Carlos. Feitiço decente: transformações do samba no Rio de Janeiro (1917-1933). Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor/Editora UFRJ, 2001.
SOIHET, Rachel. A subversão pelo riso: estudos sobre o carnaval carioca da Belle Époque aos tempos de Vargas. Rio de Janeiro: Edufu, 2008.
TREECE, David. A flor e o canhão: a bossa nova e a música de protesto no Brasil (1958/1968). História Questões e Debates. Jun/jul. Curitiba, 2000.
VIANNA, Hermano. O mistério do samba. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor/Editora UFRJ, 2007.

Seta voltarVoltar ao topo

Vídeos

Festival da canção 1967 - Alegria, alegria (Caetano Veloso)
Festival da canção 1967 - Domingo no Parque (Gilberto Gil)
Marcos Napolitano: entre o popular e o erudito
Que rock é esse?

Seta voltarVoltar ao topo

Recomendar esta página via e-mail: