Disciplina - História

Modernização do Brasil no governo JK

Autora: Professora Vanessa Maria Rodrigues Viacava - Ditec/Portal Dia a Dia Educação

Ícone Download
Aulas na íntegra para impressão
1. Nível de ensino: Médio

2. Conteúdo Estruturante: Relações Culturais e Relações de Poder.
2.1 Conteúdo Básico:
Urbanização e industrialização.
2.2 Conteúdo Específico:
Modernização do Brasil no governo JK (1956-1961)

3. Objetivo:
  • Problematizar o conceito de modernização do Brasil, proposto no governo de Juscelino Kubitschek de Oliveira (1955-1961).
4. Número de aulas estimado: 5 aulas.

5. Justificativa
Conforme as Diretrizes Curriculares Orientadoras para a Educação Básica do Estado do Paraná, "o ensino de história deve estar articulado a diversificação de documentos, como imagens, canções, objetos arqueológicos, entre outros, na construção do conhecimento histórico”. (PARANÁ, 2008, p. 53). Essas aulas indicam um encaminhamento metodológico fundamentado nos estudos de historiadores da Nova História Cultural e da Nova Esquerda Inglesa, onde a música pode ser analisada enquanto prática cultural. Portanto, o estudo do processo de modernização do Brasil nos anos de Juscelino Kubitschek de Oliveira (1955-1961) permitirão aos estudantes construir o conhecimento histórico pautado na música como fonte e possibilitarão ao professor empregar essa metodologia em outros recortes temáticos.

6. Encaminhamento


Icone aula 1
1ª Aula

icone aula 2
2ª Aula

ìcone aula 3
3ª Aula

Ícone aula 4
4ª Aula

aula 5
5ª Aula


7. Relações interdisciplinares
Ao abordar as canções como fontes históricas e objetos de aprendizagem, o professor estará desenvolvendo nos estudantes o interesse pela música, uma das áreas da disciplina de Arte.

8. Aprendizagem esperada
Após os debates e as atividades propostas nessa sequência de aulas, o professor deverá observar se os estudantes são capazes de: compreender o contexto político e econômico brasileiro dos anos 1950; identificar o gênero musical Rock e Samba-canção; conhecer o contexto artístico-cultural do surgimento da Bossa Nova e a sonoridade da batida considerada revolucionária de João Gilberto; observar as semelhanças e as diferenças estéticas entre o Samba-canção e a Bossa Nova; entender o sucesso da Bossa Nova em outros países, como a exportação da imagem de um “Brasil Moderno”; compreender a Bossa Nova como alegoria da modernidade concretizada na cidade de Brasília.

Ícone ReferênciasReferências


Ícone Fontes de Pesquisa
Dê sua opinião
Ícone
Envie sua aula
Recomendar esta página via e-mail: