Disciplina - História

Simonal - Ninguém sabe o duro que dei - Ufanismo

O filme acompanha a carreira e a vida do cantor Wilson Simonal. Negro e de origem pobre, conquistou o público na época não somente por sua bela voz, mas principalmente carisma e talento para lidar com o público. Com o golpe militar de 1964, Simonal tornou-se vítima da má sorte, aliada a erros em sua vida pessoal, com um toque de interesses cruzados. Por isso, experimentou um período de ostracismo na carreira artística, retomada de uma forma decadente por volta de 2000, pouco tempo antes de sua morte e muitos após o auge de sua carreira.

Neste fragmento, os diretores apresentam a composição "País Tropical" e as críticas que Simonal recebeu por cantar uma canção considerada "Ufanista", sentimento condenado pela esquerda no momento de "Anos de Chumbo". Ao assistir o trecho deste documentário o professor poderá problematizar as posições político partidárias do Brasil da Ditadura Civil-militar, durante o governo Médici.Este trecho pode ser trabalhado com todos os Conteúdos Estruturantes (Relações de Poder, de Trabalho e Culturais) e com o Conteúdo Básico A formação do Estado.

Palavras-chave: Ditadura Civil-militar, arte, cultura MPB, DOPS, "Anos de Chumbo".

Simonal - Nnguém sabe o duro que dei. Documentário. Brasil, 2009, 86 min. Direção: Cláudio Manoel, Calvito Leal e Micael Langer.

  • 13090
  • 436
Fechar

Campos com (*) são obrigatórios.

fechar

Copie o código abaixo e insira em sua página:


Ou compartilhe através dos sites:

Fechar

Mais Informações