Disciplina - História

O ano em que meus pais saíram de férias - fuga

Drama, Brasil, 2006, 110 min. COR. Direção: Cão Hamburger.

O filme se passa nos "anos de chumbo" da Ditadura Militar, no momento da campanha rumo ao tricampeonato mundial de futebol. A narrativa se coloca no olhar de Mauro, um típico menino de 12 anos que adora futebol e jogo de botão. Seus pais são simpatizantes da esquerda e, por isso, obrigados a “tirar férias”. O exílio os obriga a viver na clandestinidade por um tempo, deixando Mauro aos cuidados do avô paterno. Porém, o avô sofre um grave de saúde e o menino acaba ficando na casa do vizinho, um judeu solitário sem a mínima ideia de como cuidar de uma criança.

A partir dessa situação, Mauro é obrigado a lidar com sua nova vida, aprendendo muitas coisas novas, com base nas relações que estabelece, e descobrindo sua possível vocação profissional: ser goleiro.

O filme narra, sem mostrar cenas de violência, pois parte da visão de uma criança de 12 anos, um dos piores anos da Ditadura Militar no Brasil, bem como a campanha da Seleção Brasileira de Futebol, na conquista o tricampeonato na Copa do Mundo sediada no México.

O governo do general Emílio Garrastazu Médici (1969-1970) foi marcado não apenas pelo "milagre econômico", mas também pela repressão por meio da censura e da tortura. O professor pode usar este trecho para discutir a fuga de pessoas que se colocavam contrárias ao regime, os chamados "subversivos".

Idioma: Português

Palavras-chave: Ditadura civil-militar. Brasil republicano. "Anos de Chumbo". Tortura. Exílio.

Duração: 02min05s

  • 14958
  • 850
Fechar

Campos com (*) são obrigatórios.

fechar

Copie o código abaixo e insira em sua página:


Ou compartilhe através dos sites:

Fechar

Mais Informações