Disciplina - História

Como era gostoso meu francês - Carta de Villegagnon

"Como era gostoso o meu francês" é baseado no diário do viajante alemão Hans Staden, feito prisioneiro pelos índios tupinambás (adeptos da antropofagia) no Brasil do século XVI. Staden consegue escapar e publica a sua história na Alemanha. Nelson Pereira dos Santos foi duramente criticado pelo regime militar pelas inúmeras cena de nudez em seu filme.

Nesse trecho, o diretor descreve as informações contidas na carta de Villegagnon para Calvino em 31 de março de 1557. No verão de 1554 Nicolas Durand de Villegagnon visitou secretamente a região do Cabo Frio, na costa do Brasil e obteve informações junto aos índios Tamoios, colhendo dados essenciais ao futuro projeto de uma expedição para a fundação de um estabelecimento colonial. O local escolhido foi a baía de Guanabara onde seria organizado a França Antártica, um possível refúgio para os huguenotes (franceses protestantes).

(Como era Gostoso o meu Francês), Aventura, Brasil, 1970, 83 min., COR. Diretor: Nélson Pereira dos Santos.

Palavras-chave: Brasil colônia, França Antártica, Reforma protestante, contato interétnico.

  • 9898
  • 1327
Fechar

Campos com (*) são obrigatórios.

fechar

Copie o código abaixo e insira em sua página:


Ou compartilhe através dos sites:

Fechar

Mais Informações