Disciplina - História

Narradores de Javé - Escrita da história

Javé é uma localidade fictícia, no sertão nordestino, que está prestes a ser inundada pela construção de uma hidrelétrica. Para alterar a direção dos acontecimentos, seus poucos moradores resolvem escrever a história da cidade, com o objetivo de transformá-la em patrimônio histórico e preservá-la. Com a necessidade premente de escrever um documento "científico", Biá vê a possibilidade de se retratar diante da cidade e inicia suas entrevistas com alguns moradores antigos, tentando reescrever a história de Vale de Javé. No entanto, as histórias (são 5 versões diferentes) sobre os personagens se contradizem, e o "escrevinhador" se vê diante da difícil tarefa de reunir, a partir das versões escutadas, uma única história, que tem a quase impossível tarefa de lhes salvar do irremediável "progresso". Ao longo de todo o filme, a diretora aborda a questão da fala e de uma disputa entre a história oficial e aqueles excluídos dessa história, estabelecendo uma relação entre a oralidade e a escrita.



Nesse trecho, Antonio Biá anota a história sobre o herói Indalécio. Ao escrever o texto, o autor sugere ao narrador algumas adaptações ao fato. Fragmento relevante para identificar a distância entre a oralidade e a escrita. O debate sobre essa cena pode colaborar na compreensão de algumas características da história oral.



(Narradores de Javé), Drama, Brasil, 2003, 100 min., COR. Direção: Eliane Caffé.



Palavras-chave: comunidade, cultura popular, história, historiografia, oralidade, patrimônio, narrativa.

  • 19461
  • 1927
Fechar

Campos com (*) são obrigatórios.

fechar

Copie o código abaixo e insira em sua página:


Ou compartilhe através dos sites:

Fechar

Mais Informações